Altaneira será contemplada com 50 unidades habitacionais do programa Minha Casa Minha Vida – Rural

0

O auditório do Centro de Referência da Assistência Social (Cras – sede), sediou na manhã desta quinta-feira, 29, o encontro de lançamento do Programa Minha Casa Minha Vida – Rural, do Ministério das Cidades.

O evento que contou com a participação do prefeito Dariomar Soares, da primeira dama e secretária de assistência social, Lan Alencar, de Deza Soares, secretário de governo, Ceza Cristóvão, secretário de agricultura, da assessora técnica de gestão do Sistema Único da Assistência Social (SUAS), Elanny Cristina, do vereador Ciê Bastos e de agricultoras e agricultores tinha como finalidade apresentar o programa e a forma de atuação da prefeitura, enquanto ente público, bem como a participação da comunidade.

Dariomar no lançamento do Projeto Minha Casa Minha Vida Rural. Foto: João Alves.

Dariomar no lançamento do Projeto Minha Casa Minha Vida Rural. Foto: João Alves.

O Minha Casa Minha Vida – Rural visa subsidiar famílias para produção ou reforma de imóveis residenciais localizados em áreas rurais e podem participar agricultores (as) familiares, trabalhadores (as) rurais e comunidades tradicionais (quilombolas, extrativistas, pescadores artesanais, ribeirinhos e indígenas) que possuam renda familiar bruta anual de até R$ 78.000,00.

Para o prefeito, encontrar formas que melhorem a vida dos altaneirenses será prioridade nessa gestão e que as unidades habitacionais que serão construídas contribuem para a dignidade humana. “Bom seria se todos tivessem uma casa própria para morar”, pontuou.

Formas de Participação

Aqueles e aquelas que tenham renda familiar bruta anual até R$ 17.000,00, irão ser atendidos com valor máximo de subsídio de R$ 36.600,00. Note-se que quem contrata crédito nessa faixa vai pagar 4% do valor contratado, em até 4 parcelas anuais.

Já os (as) que recebem anualmente entre R$ 17.000,00 e R$ 33.000,00 brutos, serão atendidos com financiamento FGTS e subsídios de até R$ 9.500,00 ou 50% do valor financiado (o que for menor). Há também um subsídio da taxa de risco de R$ 4.500,00.

Para quem dispõe de renda familiar bruta anual entre R$ 33.000,00 e R$ 78.000,00 serão atendidos com financiamento FGTS, subsidiada sua taxa de risco de R$ 4.500,00.

No encontro ficou definido que serão construídas 50 (cinquenta) unidades habitacionais distribuídas nas zonas rurais.

Compartilhar:

Os comentários estão fechados.


Acessibilidade
Acessibilidade