Comunidade do Distrito São Romão discute elaboração do PPA 2018 – 2021

0

Depois de colher ideias de setores da sociedade da sede do município na manhã de ontem, 14, visando a elaboração do Plano Plurianual (PPA) de 2018 – 2021, nesta terça-feira (15) foi a vez de escutar o que pensa a comunidade do Distrito São Romão.

O processo de escuta à comunidade é uma realização da gestão municipal, por intermédio das secretarias de governo e de administração e finanças e contou com significativa participação de alunos e alunas da Escola de Ensino Fundamental Joaquim de Moraes, além de representações do corpo docente, gestão escolar, do executivo e legislativo desta municipalidade.

Ao intermediar a audiência pública, o Secretário de Governo Deza Soares reiterou o que havia mencionado no dia anterior ao arguir que esta era uma ação inédita para o município e para o distrito de forma particular, haja vista ser a primeira vez em que a comunidade é chamada a opinar sobre uma das peças orçamentárias. O mesmo realçou ainda que o chamamento popular para discutir os rumos e as melhorias da gestão não deve parar nesta oportunidade e citou que posteriormente haverá mais uma audiência para discutir a Lei Orçamentária Anual (LOA).

Assim como ocorreu na manhã de segunda-feira, o prefeito Dariomar Rodrigues afirmou que precisa de todas as pessoas para governar e que uma das formas de garantir isso é trazendo o povo para o debate como o que ora se está realizando. Suas palavras foram endossadas pelas do presidente do legislativo, o vereador Antonio Leite.

A partir daí o trabalho ficou sob a responsabilidade Joelmir Pinho, membro da Escola de Políticas Públicas e Cidadania Ativa (EPUCA. Joelmir explicou de forma didática que a construção do PPA precisa atender a um modelo que prime pela qualidade dos serviços públicos, gerando desenvolvimento com inclusão social e redução das desigualdades e que tão logo os setores sociais opinem apresentando propostas, estas serão transformadas em Projeto de Lei a ser encaminhado à Câmara que deverá discuti-lo na comissão permanente. Segundo ele, mais uma vez a população é chamada. “Nesse momento em que a câmara convocará audiência pública vocês poderão se sentir contemplados. Caso não, poderão intervir”, frisou.

Servidores e servidoras públicas, agentes políticos, alunos e alunas se dividiram em grupos para discutir e apresentar propostas nos seguintes eixos: 1 – Economia, Trabalho e Renda; 2 – Infraestrutura e Serviços Públicos; 3 – Políticas Sociais; 4 – Gestão Ambiental e dos Recursos Hídricos; 5 – Cultura, Esporte e Lazer e 6 – Modernização Administrativa.

Cada eixo foi apresentado pelos titulares das secretarias. Leocádia Soares (Educação); Ceza Cristóvão (Agricultura e Meio Ambiente);  Antonio de Kaci (Cultura); Paulo Almeida (Infraestrutura); Neusa Moreira (Saúde) e Lan Alencar (Assistência Social).

O evento que foi sediado no Centro de Referência e Assistência Social (CRAS) teve início às 9h30 e se estende até às 12h00.

Acesse a página do município no facebook e confira mais fotos do evento.

 

 

 

 

 

Compartilhar:

Os comentários estão fechados.


Acessibilidade
Acessibilidade